Qualidade da água do Rio Iguaçu é foco de expedição

Qualidade da água do Rio Iguaçu é foco de expedição

Meio Ambiente
Publicado em: 22/10/2018

A Fundação SOS Mata Atlântica deu início este mês a mais uma etapa do projeto Observando os Rios. E, em parceria com a Ypê, empresa líder no segmento de higiene e limpeza no Brasil, promoveu uma expedição técnica pelo Rio Iguaçu, desde a sua formação, no encontro dos rios Iraí e Atuba, em Curitiba, até a foz no Rio Paraná, na tríplice fronteira em Foz do Iguaçu.

O projeto reúne mais de 3.500 voluntários que analisam mensalmente a qualidade da água de rios nas bacias do bioma Mata Atlântica, que abrange 17 estados do país. Para essa excursão cientifica, a ONG analisou, durante 10 dias a qualidade da água do Iguaçu, um dos corpos hídricos mais importantes do Brasil, declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco.

O foco da pesquisa foi o trecho protegido pelo Parque Nacional do Iguaçu e que forma as suas famosas Cataratas. Além de analisar a água, nos 19 pontos de coleta a equipe da expedição também ouviu relatos de comunidades locais, especialistas e lideranças que convivem com o rio e seus afluentes e que promoveram, em anos anteriores, expedições ao longo da bacia hidrográfica.

Ao fim da expedição, previsto para esta sexta-feira (19/10), a Fundação SOS Mata Atlântica reunirá parceiros locais, especialistas e gestores de Unidades de Conservação da bacia do Iguaçu e do Parque Nacional do Iguaçu em uma navegação na região onde nascem as Cataratas do Iguaçu.

O objetivo é mobilizar a sociedade e autoridades para a urgente necessidade dos países e, em especial do Brasil, assumirem compromissos e metas efetivas de melhoria da qualidade da água dos rios, córregos e mananciais das bacias brasileiras e também transfonteiriças, como o Rio Iguaçu – de grande importância internacional e estratégica para o Brasil, Argentina e Paraguai.

Foto: 98 Fm Curitiba